GT é criado para fortalecer a política de Gestão de Pessoas – Instituto Federal do Paraná

Notícias

GT é criado para fortalecer a política de Gestão de Pessoas

Publicado em

Copiado!

Os servidores de todos os campi do Instituto Federal do Paraná (IFPR) contam a partir de agora com mais uma ferramenta de apoio para a Gestão de Pessoas. Criado em outubro, o Grupo de Trabalho Pessoas (GT Pessoas) irá fomentar a política de Gestão de Pessoas, contribuindo para melhorar as relações internas e o aprimoramento profissional dos servidores. Na terça-feira (23) o GT iniciou as atividades com um encontro de integração entre os participantes; estiveram presentes representantes de 12 campi e a pró-reitoria de Gestão de Pessoas, que também compõe o Grupo.

Durante toda a terça, cerca de 26 pessoas participaram de atividades para consolidar a estrutura do Grupo e debater as atribuições, rumos e perspectivas do GT Pessoas. A ideia é que o Grupo funcione como extensão da Progepe, com uma pessoa responsável em cada unidade, com isso, cria-se um canal direto para que os servidores possam se informar sobre os diversos aspectos que envolvem a relação do servidor com a instituição, esclarecer dúvidas e propor sugestões. O Objetivo é fortalecer práticas de gestão coletiva em que todos tenham voz e possam participar, além de aproximar o encaminhamento das situações mais próximo do local onde ocorrem, favorecendo a agilidade e a racionalização dos recursos.

Em muitos casos, os integrantes do GT são servidores novos, a maioria assumiu o cargo público há poucos meses – resultado da recente implantação dos campi. Pelo contexto, os participantes consideram pertinente que eles próprios sejam submetidos a atividades formativas e de capacitação. Para viabilizar essas ações, será criado um grupo de e-mails e serão feitas análises para verificar a possibilidade de constituir um fórum, além da definição de um cronograma de encontros.

Para encerrar as atividades da terça, os servidores participaram da dinâmica de Grupo “vínculos”, em que discutiram aspectos das relações do trabalho em equipe. No final, cada um expôs suas percepções sobre a atividade. “Construção” foi a palavra escolhida pelo grupo para resumir o encontro. Presente em parte da dinâmica, o reitor Alipio Leal reforçou a importância de atividades como esta e garantiu o apoio: “Nessa construção eu sou apenas um operário”, disse.

O GT pessoas contou com a orientação de Susan Cavallet, que tem assessorado em atividades de identificação dos pontos estratégicos para a interação das equipes e a capacitação das pessoas, no sentido de contribuir para a concretização das políticas institucionais que sustentam o IFPR.

Leia aqui a Portaria 522 de 29 de outubro de 2010, que institui o GT Pessoas

Veja, a seguir, os integrantes do GT Pessoas em cada campi.

Assis Chateaubriand – Jorge Luiz de Mendonça Ortellado Alderete
Campo Largo – Suellen Paola Martins
Curitiba – Susi de Fátima Carvalho da Silva
Foz do Iguaçu – Patrícia Andreia Wrasse
Irati – Maysa Anciutti Kaminski e Naudiele Costa
Ivaiporã/Telêmaco Borba – Alceri Moreira Pinto
Jacarezinho – Thaís Bandeira Lima
Londrina – Silvana de Campos Sona e Elisabete Cristina Pereira Eches
Palmas – Lilian Lucht Carneiro e Indiamara Ferreira Pickler
Paranaguá – Jean Borges do Amaral
Paranavaí – Amarildo Pinheiro Magalhães
Umuarama – Lucimara Fátima de Paula

Confira a avaliação de alguns participantes sobre as atividades do dia:

“Construção. Creio que este primeiro encontro do GT Pessoas não poderia ter sido descrito de forma melhor. Não apenas deu-se a base necessária para a estrutura eficiente que precisamos, mas ajudou-se a vislumbrar a “construção completa”, o onde se deseja chegar. Vejo um grupo forte, com muitas e diversas capacidades e competências, um conhecimento diversificado que – sugestiono – pode ser utilizado posteriormente para o crescimento do grupo”.

“A forma descontraída com que as atividades foram pensadas a aplicadas facilitou a integração. Foi oportunizado a cada um, com liberdade, que comentasse suas experiências, dúvidas e dificuldades. Foram feitas sugestões para que o grupo encontrasse seu caminho. Enfim, no final do dia o sentimento que ficou foi de que valeu ter vindo e é um privilégio poder participar, aprender e contribuir com este GT”.

“O dia foi bastante proveitoso, pois nos permitiu conhecer de forma um pouco mais clara o campo de trabalho que se descortina diante de nós a partir de hoje. Considero bastante adequado o formato inovador da reunião, marcado pelas dinâmicas de grupo, pois explicitou o compromisso da PROGEPE com a gestão de pessoas, rompendo com a visão tecnicista da gestão de recursos humanos. Saliento, por fim, o caráter integrador da atividade que nos propiciou conhecer e nos aproximar dos colegas dos demais campi”.

Topo