No encerramento, II SE²PIN premia trabalhos de Curitiba e Ivaiporã – Instituto Federal do Paraná

Notícias

No encerramento, II SE²PIN premia trabalhos de Curitiba e Ivaiporã

Publicado em

Copiado!

O último dia do II Seminário de Ensino, Extensão, Pesquisa e Inovação (SE²PIN) do IFPR começou bastante movimentado, com estudantes e professores circulando pelo câmpus Paranaguá, buscando as salas e espaços em que iriam passar as primeiras horas da manhã, assistindo ou expondo seus trabalhos nas apresentações orais ou participando das oficinas. De acordo com a Comissão Organizadora do SE²PIN, foram selecionados 40 trabalhos para apresentações orais, todas realizadas entre às 8h30 e às 10h30 na manhã do dia 31. A atenção das apresentações dos trabalhos se dividia com as oficinas ofertadas, sete no total, dentre elas: cordel, mangá, xadrez, dança, circo, Mostra de Curtas 2013 do IFPR Paranaguá  e Lego, esta última prioritária para professores. A ideia é de estimular que projetos de robótica sejam realizados em todas as unidades do IFPR.

Para o professor Roberto Teixeira Alves, diretor geral do câmpus Paranaguá, foi um grande desafio receber um público de aproximadamente mil pessoas para o SE²PIN. “É o evento mais importante do IFPR, pois, trata de nossa missão e atividade finalística: promover o ensino, a pesquisa, extensão e inovação. Além de trazer para um mesmo espaço, os trabalhos realizados em todo o IFPR, o que sintetiza e permite verificar como está o desenvolvimento científico e tecnológico em nossa instituição”, destaca. Roberto Alves também enfatizou que o evento é essencial não apenas para divulgar o que está sendo realizado, mas estimular a produção científica nos câmpus e motivar para a participação em futuras edições do evento. “Estamos dizendo que é possível fazer ciência, embora a nossa instituição seja jovem e priorize o ensino médio integrado ao técnico. Também é importante refletir que estamos entregando à graduação, para o ingresso nas mais diversas universidades do país, estudantes prontos, preparados para continuar realizando pesquisas, especialmente em áreas em que ainda não ofertamos o ensino superior”.

Conferência sobre Inclusão Digital

A manhã encerrou com a palestra de Cristiano Passos, da Secretaria de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações sobre “Inclusão Digital e Desenvolvimento”. Passos falou sobre as ações e programas desenvolvidos no âmbito da Secretaria, que tem como principal atribuição a formulação e execução de políticas públicas relativas à inclusão digital no âmbito do Governo Federal. Também mencionou o contexto social que faz com que estes projetos, como Telecentros, Centros de Recondicionamento de Computadores e Cidades Digitais sejam fundamentais para o desenvolvimento do país. Citou, por exemplo, que o Brasil é o segundo país em número de usuários de Redes Sociais e que em 2012, os aparelhos como netbook ou notebook superaram a venda de computadores de mesa no Brasil. Destacou ainda que os smartphones têm sido o primeiro equipamento de acesso à internet para uma parcela significativa da população que compõem a classe trabalhadora de nosso país.

Cristiano Passos explicou que as  políticas de inclusão digital são concebidas como ferramentas para o exercício da cidadania, afinal, atualmente, os indivíduos se informam, comunicam, interagem e tomam suas decisões a partir das Tecnologias da Informação e da Comunicação. Aí está a importância de que sejam implementados projetos que possam ampliar o acesso da população e promover o uso da  internet e outras tecnologias da informação e comunicação, tendo em vista também o incentivo ao desenvolvimento e à disponibilização de conteúdos que atendam aos requisitos de acessibilidade, usabilidade e inteligibilidade e a capacitação da população interessada nos uso das TICs.

Trabalhos de Ivaiporã e Curitiba são premiados

Na parte da tarde, a movimentação se intensificou na tenda destinada a exposição de pôsteres. Os alunos estavam ansiosos para finalizar a apresentação dos trabalhos aos avaliadores. Com base na pontuação obtida pelos projetos nesta avaliação, os estudantes estariam concorrendo à indicação para participar do Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), o maior evento do país na área da ciência e das engenharias promovido pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP).  No final da tarde, o professor Ezequiel Burkarter, Diretor de Pesquisa, divulgou os dois trabalhos que conquistaram vagas para o Febrace: “Locaxis: Sistema de Controle de Frequência” , orientado pelo professor Paulo Roberto Vieira Júnior, do câmpus Curitiba e “Iogurte probiótico saborizado com hortaliças orgânicas”, orientado pela professora Tatiana Colombo Pimentel, do câmpus Ivaiporã.

Apresentações culturais no encerramento do evento

O final do dia de atividades no Câmpus Paranaguá  foi de muita alegria e descontração com as apresentações do IF da Alegria, de Umuarama e do QuartIF, composto pelos docentes do Câmpus Curitiba, Berenice Romanelli, Luís Bourscheidt, Sandro Romanelli e Wilson Lemos Junior.

Fotos, muitas fotos!

A cobertura fotográfica do evento pode ser acompanhada na página do IFPR no Facebook. Acesse, confira, marque seus conhecidos e compartilhe!

 

 

 

 

 

Topo