Produção de Brigadeiro com Banana: Proposta de Alimentação Saudável para Estudantes da Educação Básica – Instituto Federal do Paraná
Produção de Brigadeiro com Banana: Proposta de Alimentação Saudável para Estudantes da Educação Básica

Produção de Brigadeiro com Banana: Proposta de Alimentação Saudável para Estudantes da Educação Básica

Última atualização:

Copiado!

Subprojeto de Química IFPR, Campus Palmas
Bruna Terres Moreira
Guilherme Marcos Souza
Andrea Portto, Supervisora do Colégio Estadual Sebastião Paraná, IFPR
Coordenadora de área: Sandra Inês Adams Angnes Gomes

Os estudantes do subprojeto de Química do Pibid, campus Palmas, desenvolveram oficinas com o tema Alimentação Saudável e Produção de um Brigadeiro Fit, com estudantes do Ensino Médio do Colégio Estadual Sebastião Paraná. O objetivo das atividades foi conscientizá-los sobre a importância de se alimentar bem, desenvolver hábitos saudáveis, dando também possibilidades para que produzissem receitas criativas, nutricionais com ingredientes saudáveis.

Crianças e adolescentes tendem a consumir mais açucares e gorduras, ingerindo poucas frutas e verduras essenciais, assim aumentando gradativamente o quadro de obesidade na infância e adolescência (TORAL, 2007). A alimentação industrializada vem ganhando cada vez mais destaque entre este especifico grupo, as receitas, comidas caseiras estão sendo deixadas de lado, sendo assim há um consumo maior de densidade energética, elevando o teor de gordura na alimentação das crianças e adolescentes (GUEDES; GUEDES, 1998).

Neste contexto, surgiu a necessidade de desenvolver ações na Educação Básica que mostrassem a importância de uma alimentação saudável para crianças e adolescentes. Ações que visem aproximar estas crianças e jovens do conhecimento nutricional, comercialização, conservação e preparação de alimentos saudáveis.

Acreditamos que Palestras oficinas de alimentação saudável, aulas práticas, textos para leitura, entre outras atividades, que mostrem a importância da mudança de hábitos costumeiros e incorretos, podem melhorar a saúde, a estética, a disposição trazendo melhorias inclusive nos processos de aprendizagem. Neves (1997), sugere envolver a família, educadores, profissionais de saúdes e até mesmo a mídia neste tipo de ações, pois podem motivar ainda mais as mudanças e reeducação alimentar de cada um.

De forma geral, a realização deste trabalho cumpriu com os objetivos propostos que foi dar início a um projeto de conscientização dos estudantes para uma alimentação saudável, instrumentalizando-os para que possam produzir seus próprios alimentos em casa.

A atividade também mostrou que é possível comer bem e de forma saudável, ou seja, fazer as duas coisas ao mesmo tempo, sem tirar alimentos “tradicionais” do cotidiano, mas sim a possibilidade de mudar/substituir os seus ingredientes contribuindo com a redução no consumo de alimentos supérfluos. Ou seja, produzir uma comida boa, sem tirar o paladar de degustação, que é o mais atrativo na escolha do prato, da receita, fazer com que o indivíduo mude ou deixe de consumir certos alimentos, tendo em vista
que nem sempre é possível, por isso exige certa dedicação e empenho (PACHECO, 2008).

Por meio desta prática, foi possível ampliar o conhecimento dos estudantes envolvidos no projeto sobre a informações nutricionais de alguns alimentos, dentre eles a banana e a casca de banana, dando possibilidades de incluí-las em receitas nutritivas comuns, sem muita alteração de paladar.

Além disso, foi possível observar que a escola pode ser parceira em iniciativas que conscientizem as pessoas sobre a importância de hábitos saudáveis, começando pela alimentação.

Agradecimentos:
Pibid – Capes
IFPR

Topo

Opinião

Sua opinião é importante para melhorar o site do IFPR.
Responda o questionário e nos ajude a fazer um site cada vez melhor.