Estudantes e docentes do Câmpus Curitiba escolhem Diretor-Geral pro tempore – Instituto Federal do Paraná

Notícias

Estudantes e docentes do Câmpus Curitiba escolhem Diretor-Geral pro tempore

Publicado em

Copiado!

Nesta sexta-feira (6), foi homologado o resultado final do Processo de Consulta Simplificado 2014 para escolha do Diretor-Geral pro tempore do Câmpus Curitiba do IFPR, realizado na última terça-feira (3). Estudantes e servidores participaram do processo. O resultado preliminar foi publicado na quarta-feira (4), e revelou o nome do professor Adriano Willian da Silva, que já ocupava o cargo de diretor-geral pro tempore, como o escolhido pela comunidade escolar e acadêmica a gerir o câmpus até a realização do processo eleitoral para diretor-geral, em 2015. A confirmação do resultado final se deu após o término do período de interposição de recursos, sendo que nenhuma manifestação dos demais consultados foi registrada. Adriano foi eleito pela comunidade interna com 56% dos votos válidos.

Para o reitor do IFPR, professor Irineu Mário Colombo, a realização do processo de escolha simplificado é uma vitória da democracia. “Nós poderíamos ter simplesmente acatado a orientação do Ministério da Educação e indicar, de forma verticalizada e pouco democrática, um nome para desempenhar o papel de diretor geral pro tempore do Câmpus Curitiba pelos próximos meses, até a realização de uma eleição para escolha do diretor-geral de forma concomitante à eleição de reitor, como prevê a legislação. No entanto decidimos por seguir a sugestão do Consup, que permitiu que a comunidade interna do câmpus escolhesse seu próprio gestor”, explicou.

“Todo o processo foi marcado por um clima de grande respeito e civilidade entre os canditados, especialmente durante a contabilização do resultado da consulta”, observou o professor Izaias da Costa Filho, presidente da Comissão Central do Processo de Consulta Simplificado 2014 para escolha do Diretor-Geral pro tempore do Câmpus Curitiba do IFPR.

Entenda o Processo de Consulta Simplificado

A realização de um Processo de Consulta Simplificado seguiu uma orientação do Conselho Superior do IFPR, que debateu o assunto na última reunião do órgão colegiado, no dia 30 de abril de 2014. O assunto foi levado ao conhecimento dos conselheiros em razão da aproximação do término do mandato do então diretor-geral, professor Luiz Gonzaga Alves de Araújo, no dia 6 de maio. Sobre o assunto, o reitor do IFPR, professor Irineu Mário Colombo, já havia realizado uma consulta junto ao Ministério da Educação, em março de 2014, buscando orientações de procedimento, visto que o Decreto nº 6.986/09 prevê a realização das eleições de diretor geral de forma concomitante às eleições de reitor, que serão realizadas em 2015.

Por meio da Nota Técnica nº 160/2014, o MEC fez considerações sobre a solicitação e orientou a nomeação de um diretor-geral pro tempore para o Câmpus Curitiba até a extinção do mandato do atual reitor, no dia 13 de julho de 2015. No entanto, o presidente do conselho, professor Irineu Mário Colombo, encaminhou a discussão da matéria defendendo a adoção de um processo simplificado de consulta para diretor-geral pro tempore no Câmpus Curitiba, compreendendo ser este um anseio da comunidade interna desta unidade. “Apesar do que sugere a nota técnica do MEC, optamos por atender a reivindicação da comunidade do Câmpus Curitiba de participar da escolha de seu diretor-geral pro tempore”, afirmou o professor Colombo à época.

O conselheiro professor Gustavo Villani Serra, escolhido para relatar a matéria, acatou em seu parecer este entendimento, o que foi discutido e aprovado pelos conselheiros. Levando-se em conta a extinção do mandato do diretor geral do câmpus e os prazos mínimos que deveriam ser respeitados na realização do processo de consulta, Villani recomendou a nomeação do então diretor-geral, professor Luiz Gonzaga, para exercer o cargo de forma pro tempore no período compreendido entre o fim do seu mandato e a escolha de um novo diretor-geral pro tempore. Diante da negativa de Gonzaga em assumir o cargo de forma pro tempore, o professor Adriano Willian da Silva, substituto legal do diretor-geral do Câmpus Curitiba conforme a Portaria 545 de 1º de agosto de 2013, foi designado para a empreitada.

Topo