Aulas no câmpus Palmas permanecem suspensas devido a estragos causados por tempestade – Instituto Federal do Paraná

Notícias

Aulas no câmpus Palmas permanecem suspensas devido a estragos causados por tempestade

Publicado em

Copiado!

As aulas no Câmpus Palmas do IFPR estão suspensas. Ainda não foi publicizada uma data para o retorno das atividades normais da unidade. As matrículas dos aprovados no Processo Seletivo, que terminariam nesta sexta-feira (6), foram prorrogadas até segunda-feira (9). Na tarde desta quinta (5), a cidade da Região Sul do Paraná foi atingida por um forte temporal, que causou danos severos à infraestrutura do Câmpus.

Professores, servidores e funcionários terceirizados que estavam nas proximidades ou que estavam chegando à unidade contam que a tempestade durou cerca de 20 minutos, com chuva forte e muito vento.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa local, foi avistada uma nuvem negra que se dirigia em direção ao câmpus e que, em determinado momento, teria começado a perder altitude e formado um cone. Ao tocar o solo, este cone teria arrancado árvores da reserva florestal que circunda o terreno, causando significativos estragos também nos prédios que compõem o câmpus.

Segundo a professora Carmem Waldow, Diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão e Diretora Geral em exercício do Câmpus Palmas, foi solicitada ajuda à Defesa Civil e a outros órgãos públicos. Uma equipe da Reitoria do IFPR formada por representantes Pró-Reitoria de Administraçaõ (Proad) e também do Gabinete do Reitor está a caminho de Palmas para auxiliar e orientar o câmpus neste momento de recuperação.

“Praticamente todos os blocos foram destelhados, laboratórios de informática danificados; salas administrativas e documentos também se perderam e até mesmo a secretaria acadêmica foi atingida, motivo que nos obrigou a prorrogar o período de matrículas do Processo Seletivo”, afirma a professora Carmem Waldow.

Os blocos da Educação Física foram os mais danificados e o que menos sofreu com a tempestade foi o da Biblioteca.

“Ainda não temos condições de mensurar os prejuízos causados e talvez por um período longo iremos viver as consequências da tempestade desta quinta”, lamenta a professora.

Com informações do Portal RBJ.

Topo