Ivânia Marini Piton será a nova diretora-geral do Câmpus Palmas – Instituto Federal do Paraná

Notícias

Ivânia Marini Piton será a nova diretora-geral do Câmpus Palmas

Publicado em

Copiado!

A professora e ex-reitora do Centro Universitário Católico do Sudoeste do Paraná (Unics), Ivânia Marini Piton, foi escolhida para dirigir o Câmpus Palmas do Instituto Federal do Paraná, uma das maiores unidades da Instituição. A atual diretora do Câmpus, professora Zita Castro Machado, está em férias. Por enquanto, Ivânia substitui Zita na direção da unidade, para, na sequência, assumir definitivamente a direção-geral.

Confira a entrevista com a nova diretora-geral do Câmpus Palmas:

Quais são as expectativas ao assumir a direção do Câmpus Palmas?
A expectativa é de muito trabalho, diálogo e compromisso com o IFPR e com a comunidade acadêmica Palmas e região no sentido da efetivação da missão do IFPR.

Qual é a prioridade e as metas para a nova Gestão da Unidade?
A prioridade é implantar uma gestão participativa e democrática, pois, a partir de seus princípios, atenderemos tanto as demandas locais e regionais postas na missão do IFPR, quanto as metas do Termo de Acordos e Metas (TAM).

Qual será a estratégia para atingir essas metas?
Competência técnica e compromisso político. É aliar o saber fazer com intenções e critérios claros de “onde se quer chegar”.

A senhora foi reitora do Unics e assume agora uma Instituição Pública. Nesse aspecto, quais são as diferenças e desafios?
Apesar de ter trabalhado por 21 anos no Unics antes de assumir o concurso no IFPR, trabalhei durante 25 anos com a Educação Pública estadual e municipal. Ou seja, tenho uma longa trajetória em educação pública, além de estudar bastante a temática, pois tenho doutorado em Políticas Públicas Educacionais e Sistemas Educativos. Obviamente que existem diferenças que estão, inclusive, na lógica da gestão. No caso do IFPR em Palmas a diferença se dá também pela forma como ocorreu a federalização do Unics e a implantação do Instituto. De qualquer maneira, enfrentaremos os desafios utilizando a história e o conhecimento que temos de Educação Pública e de Educação Superior e, principalmente, com a humildade de quem sabe ouvir e quer sempre aprender mais.

Que mensagem a senhora gostaria de passar para a comunidade acadêmica de Palmas?
Farei o máximo conjuntamente com a equipe diretiva que estou constituindo e com todos os servidores, técnico-administrativos e docentes, para atender a expectativa que Palmas e região possuem em torno do IFPR – Câmpus Palmas. Coloco-me sempre à disposição para ouvir, conversar, discutir, analisar e trabalhar em prol da concretização da missão do IFPR. Aproveito ainda este espaço para agradecer o apoio que tenho recebido desde esses primeiros dias de toda a comunidade acadêmica e da reitoria.

Ivânia Marini Piton
Foi reitora e docente do Centro Universitário Católico do Sudoeste do Paraná (Unics), federalizado em 2010 e transformado em Instituto Federal do Paraná, Câmpus Palmas. Foi Secretaria Municipal de Educação de Palmas e atuou como professora de Educação Básica da Rede Pública Estadual. É avaliadora do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES/BASis). Antes de ser escolhida para ocupar o cargo de Diretora-Geral do Câmpus Palmas, além de docente, ocupava o cargo de Diretora de Ensino, Pesquisa e Pós-Graduação.

Formação acadêmica
Ivânia Marini Piton possui doutorado em Políticas Públicas Educacionais e Sistemas Educativos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mestrado em Educação e Ensino de professores pela Faculdades Integradas Católicas, em Palmas/PR, especialização em Pedagogia e Supervisão Escolar pela Fundação Educacional do Alto Vale do Rio do Peixe (Fearp), em Caçador/SC, e graduação em Pedagogia – Supervisão Escolar, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (Fafi), em Palmas/PR. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Políticas Educacionais e movimentos sociais, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação – Política – Neoliberalismo, Cidadania, Movimentos Sociais, Processos de Globalização, Educação não-formal, Educação de Jovens e Adultos e Cultura.

 

Topo