Segundo dia do evento “Direitos Humanos em Debate” aborda temas sociais – Instituto Federal do Paraná

Notícias

Segundo dia do evento “Direitos Humanos em Debate” aborda temas sociais

Publicado em

Copiado!

O Campus Curitiba sedia a primeira edição do evento “Direitos Humanos em Debate”, uma promoção da Diretoria de Extensão e Políticas de Inclusão (Diext) do IFPR, que tem programação conjunta com as atividades da Semana da Cultura de Paz, promovida pelo Conselho Parlamentar de Cultura de Paz (Conpaz). As atividades tiveram início na manhã desta terça-feira (22), no auditório do Campus Curitiba. “Para nós é muito importante ter o IFPR como parceiro do Conpaz, pela importância estratégica que tem o Instituto Federal na educação do Paraná e do Brasil. O Instituto pode ser um grande propagador na difusão da cultura de paz”, afirma o deputado estadual Péricles de Mello, coordenador da Conpaz.

“Essa foi a oportunidade para dar início às discussões sobre Cultura de Paz e Direitos Humanos no IFPR. Já tínhamos essa intenção e o convite da Conpaz para auxiliar na organização da Semana de Cultura de Paz nos mostrou que era o momento certo para começar”, explica a Diretora de Extensão do IFPR, professora Larissa Lopes Mellinger. A intenção da Diext é fortalecer essa discussão no âmbito da instituição, tratando-a de forma transversal entre as questões de ensino e as próprias vivências pessoais de estudantes e servidores do IFPR.

A programação do evento teve início com uma Audiência Pública, que reuniu nomes de destaque na área de estudos da Cultura de Paz no país: Cerys Tramontini, do Instituto Paz e Mente (Florianópolis) e estudiosa da área da Cultura de Paz, que tratou do tema “cultura de paz e transformação de conflitos”; o poeta Hamilton Faria, do Instituto Pólis (São Paulo), que tratou do tema “movimentos sociais e cultura de paz”; o desembargador Roberto Portugal Bacellar, do Tribunal de Justiça do Paraná, que falou de “justiça restaurativa e cultura de paz; Maria Ferreira de Souza, ex-vereadora do município de Santo André, que tratou do tema “gestão pública e cultura de paz; Elói Correia, representante da Associação Interreligiosa de Educação (Assintec), que tratou do tema “diálogos inter-religiosos”; e o professor Ney Salles, do Núcleo de Educação para a Paz da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que falou do tema “cultura de paz e educação”.

Todos os palestrantes trouxeram para a Audiência Pública, desenvolvida na forma de uma mesa-redonda, suas experiências pessoais como promotores da cultura de paz em diferentes frentes, sejam elas ligadas a projetos pessoais, como agentes públicos, ou ligadas a projetos de instituições de ensino ou não governamentais. “A cultura de paz incomoda uma sociedade machista, violenta, dividida pelas desigualdades sociais. É uma ideia que, para ser entendida, faz com que saiamos da nossa zona de conforto”, afirmou o professor Ney.

A tarde de terça-feira (23) contou com a participação de quatro nomes, que discutiram assuntos de interesse social. Primeiramente, o Professor Jair Santana abordou o tema “Como Combater o Racismo na Educação”. Em seguida, Thais Pacievitch tratou das “Violências nas Escolas e garantia de Direitos de Crianças e Adolescentes”. Na sequência, a Professora Megg Marco de Oliveira abordou o tema “Homofobia”, e o Procurador Dr. Olympio de Sá Sotto Maior falou sobre “Direitos Humanos das Crianças e Adolescentes”. Após as apresentações, o público presente pôde dialogar diretamente com os palestrantes.

O evento se encerra na tarde desta quarta-feira (23), com a seguinte programação:

  • Sociedade Civil e Cultura da Paz Conpaz – Elen Fabiana;
  • Urbanismo da Não Violência – Goura;
  • Diálogo Inter-religioso – Paulo Vieira;
  • Mediação e Conflitos e Cultura da Paz – Áureo Simões;
  • Defensoria pública e Cultura da Paz – Dra. Thaisa Oliveira.

]]>

Topo