Umuarama lança oficialmente o programa Mulheres Mil – Instituto Federal do Paraná

Notícias

Umuarama lança oficialmente o programa Mulheres Mil

Publicado em

Copiado!

O Câmpus Umuarama lançou nesta terça-feira, dia 29, o Programa Mulheres Mil “Pelas Mãos das Mulheres” no município. O evento foi realizado com a presença de autoridades locais, dentre elas Elisangela Pierin dos Santos, da Secretaria Municipal da Educação, do reitor Irineu Colombo, do diretor do câmpus Vicente Sandeski, representantes das Pró-Reitorias e dos 14 câmpus do IFPR que participam dos cinco eventos realizados na unidade nesta terça(29) e quarta(30).

Em Umuarama o programa Mulheres Mil está sendo desenvolvido para duas comunidades muito carentes o Parque Industrial e o Parque Laranjeiras. A indicação dos bairros foi da Secretaria de Assistência Social, que é uma das parceiras do projeto no município devido a situação de vulnerabilidade social destas comunidades.

Os outros parceiros do projeto são Senar, Sesi, Sesc, Senac, Sebrae, Secretaria Municipal de Educação e Incubadora de Empreendimento Econômicos Solidários.

O Programa Mulheres Mil é uma política de inclusão com o objetivo de oferecer  oferecer acesso à educação profissional, ao emprego e renda para  mulheres em situação de vulnerabilidade social. Os projetos locais são ordenados de acordo com as necessidades da comunidade e segundo a vocação econômica regional.

Processo de implantação em Umuarama

Depois de reuniões nas comunidades para apresentação, sensibilização e consultas das preferências das mulheres das comunidades atendidas, foram realizadas as pré-matrículas das interessadas nos últimos dias 23 e 24. As matrículas serão confirmadas e as aulas iniciam no dia 19 de dezembro.

“A consulta com as mulheres da comunidade indicou os cursos de Panificação/Confeitaria e Manicure/Pedicure como os de maior interesse, motivo pelo qual o projeto se chama ‘Pelas Mãos das Mulheres”, explica Silvia Basso uma das gestoras do projeto. “Em uma próxima etapa será implantado o curso de costura. As aulas teóricas e de formação geral serão no IFPR – que é muito próximo das comunidades atendidas. Para a realização das aulas práticas foram realizadas as parcerias”, explica. A outra gestora do projeto é Stella Alonso Rocha.

Todas as mulheres independente do grau de escolaridade foram matriculadas para que se realize sua elevação de escolaridade, tal como pede o programa.

 

Topo