O empreendedorismo precisa ser planejado e sustentável, defendem palestrantes no IFPR – Instituto Federal do Paraná

Notícias

O empreendedorismo precisa ser planejado e sustentável, defendem palestrantes no IFPR

Publicado em

Copiado!

O economista e consultor do Sebrae Ricardo Dellamea defendeu nesta sexta-feira (26) um “empreendedorismo planejado”, que favoreça a sustentabilidade e contribua de forma concreta para o desenvolvimento econômico e social. Ele ministrou a palestra de abertura do I Seminário de Empreendedorismo e Inovação do IFPR, evento transmitido via satélite para todos os campi do Instituto.

“Existem muitos mitos acerca do empreendedorismo, mas o fato é que nem sempre um grande número de abertura de empresas pode representar um bom sinal para a economia de um país”, disse. “Sem planejamento, o empreendedorismo pode ser algo ruim para o empreendedor e também para a economia como um todo”, completou, ao explicar sobre os objetivos e potencialidades dos pequenos negócios.

Dellamea deu um exemplo prática de uma postura empreendedora exemplar. Segundo ele, quem mais o ensinou sobre o tema foi a nadadora Dailza Damas, já falecida. “Ela aprendeu a nadar porque o filho precisava fazer natação por motivos de saúde; então ela o levava todos os dias para a academia e ficava entediada esperando ele sair da aula”, conta. Nessa época, Dailza tinha 28 anos. Sete anos depois, de forma heroica, ela atravessou a nado o Canal da Mancha. “Toda vez que ela falava sobre isso, dizia que todos eram capazes de fazer o que ela fez, pois, segundo ela, bastava construir a escadinha”, disse o consultor. “Ela queria dizer com isso que é necessário um objetivo bem idealizado para que um sonho seja alcançado, ou seja, significa pensar assim: o que tenho que fazer hoje para alcançar meu objetivo daqui há cinco anos”, afirmou. “Esta é a grande capacidade de um verdadeiro empreendedor: capacidade e determinação de planejamento para transformar sonhos em realidade”, afirmou.

Maria Ines Prevedelo, da Secretaria do Trabalho e Emprego do Estado do Paraná (SETP), falou sobre o Banco Social, programa de microcrédito do Governo do Estado do Paraná. Ele é operacionalizado pela Agência de Fomento do Paraná (APR), em parceria com o Sebrae e prefeituras e foi criado para atender pequenos empreendedores, sejam eles formais ou informais. O Banco Social oferece empréstimos de R$ 2 mil a R$ 10 mil, com taxas de juros de 0,95% ao mês. Segundo Maria Ines Prevedelo, no ano que vem, a taxa poderá cair para 0,56%.

“Fazer ou não fazer algo só depende da nossa perseverança; no Paraná, existe um esforço para apoiar os pequenos empreendedores; então quem tem um pequeno empreendimento pode nos procurar, pois estamos prontos para ajudar a concretizar sonhos”, disse Maria Ines Prevedelo.

Mais informações sobre o Banco Social, no site da Agência de Fomento.

Programação

Durante a tarde, haverá palestras e outras atividades sobre Patentes, Propriedade Intelectual e Inovação Tecnológica, além de Linhas de Financiamento e Crédito.

Confira a programação do I Seminário de Empreendedorismo e Inovação do IFPR na integra.

Topo