Premiado em concurso de tecnologias sociais, professor do IFPR participa do FSM na Tunísia – Instituto Federal do Paraná

Notícias

Premiado em concurso de tecnologias sociais, professor do IFPR participa do FSM na Tunísia

Publicado em

Copiado!

O professor Rafael João Ribeiro, coordenador do projeto de extensão “Jogos Digitais para atender as Tecnologias Sociais”, do Câmpus Telêmaco Borba, está na Tunísia, onde participa do Fórum Social Mundial. Ele acompanha outros cinco professores brasileiros vencedores do 3º Concurso Aprender e Ensinar – Tecnologias Sociais, promovido pela Fundação Banco do Brasil e revista Fórum. O FSM começou nesta terça-feira (26), com a marcha de abertura no centro da capital do país, Túnis.

Nesta quarta-feira (27), eles apresentam suas iniciativas aos participantes do FSM, no campus da Universidade El Manar.

Antes de chegar em Túnis, os docentes brasileiros foram entrevistados na Rádio Vaticano, em Roma, na Itália, onde ficaram por dois dias. Eles também foram recebidos na embaixada brasileira na Itália e serão recebidos na da Tunísia.

Os resumos dos projetos desenvolvidos pelos vencedores do 3º Concurso Aprender e Ensinar foram traduzidos para inglês, espanhol e francês.

Com quase 4.698 professores inscritos de escolas públicas, espaços não formais de educação e institutos federais, o Concurso Aprender e Ensinar é o maior do País. Com diversos enfoques, como a reciclagem, a agroecologia e o uso de softwares livres, todas as iniciativas buscam o desenvolvimento sustentável.

O projeto
O projeto “Jogos Digitais para atender as Tecnologias Sociais” teve início quando o Câmpus Telêmaco Borba passou a ofertar o curso de Técnico em Programação de Jogos Digitais. “Tínhamos o desafio de iniciar uma nova cultura de games, tendo em vista que a existente envolve contextos que fogem da realidade dos brasileiros”, comenta o coordenador do projeto Rafael João Ribeiro, lembrando que nos jogos norte-americanos existem super-heróis e temas militares que não possuem relação com a história da sociedade brasileira.

Segundo ele, foi refletindo sobre essa realidade que surgiu a ideia de referenciar nos jogos desenvolvidos pelo curso os verdadeiros heróis do Brasil. “Na nossa opinião os verdadeiros heróis são aqueles que atuam nas tecnologias sociais”, afirma.

Voltado ao público infantil, o produto premiado no concurso é resultado de uma parceria com a Trupe de Saúde de Curitiba, grupo de atores profissionais que leva teatro aos hospitais promovendo a chamada “Terapia do Riso” – a Trupe já atingiu mais de 100 mil pessoas desde sua criação e atende, semanalmente, cerca de 1,5 mil pacientes de cinco hospitais de Curitiba.

O jogo e os resultados pedagógicos
No ambiente digital, partidas de boliche permitem a realização de trabalhos em três diferentes linhas pedagógicas. Uma é relacionada ao tema transversal da “Boa Alimentação”, assunto questionado pelas próprias crianças ao observarem que a pista de boliche está localizada em uma horta com personagens em forma de legumes.

A segunda é a possibilidade de inclusão digital, pois a dinâmica do jogo foi especialmente elaborada para auxiliar na aprendizagem do controle do mouse de computador (a bola é lançada conforme o movimento de arrasto do mouse).

A terceira linha é a divulgação do objetivo principal da Trupe da Saúde, que é “fazer gente feliz”. O jogo possui duas personagens da Trupe da Saúde que aparecem dançando na pista de boliche.

“O resultado inovador desse projeto representa uma tecnologia social que pode ser replicável em outros contextos, promovendo a transformação social”, comenta o professor Rafael João Ribeiro.

O jogo Boliche da Trupe está disponível para download em https://www.trupedasaude.com.br/jogo.php

O prêmio

Confira abaixo os seis vencedores do 3º Concurso Aprender e Ensinar – Tecnologias Sociais que estão, nesta semana, na Tunísia:

Categoria Institutos Federais
Rafael João Ribeiro
Telêmaco Borba (PR)
Projeto: Jogos Digitais para atender as Tecnologias Sociais
Instituto Federal do Paraná – Câmpus Telêmaco Borba

Categoria Regional Norte
Jemima Silva de Paula
Manaus (AM)
Projeto: Educação ambiental: Além dos muros da escola – Forros Ecológicos
Escola Municipal Boa Esperança

Categoria Regional Sul
Iara Teresinha Deuner Ribeiro
Xangri-lá (RS)
Projeto: Sempre cabe mais um
Escola Estadual de E. M. Albatroz

Categoria Regional Centro-Oeste
Tania Vital da Silva Gomes
Campo Grande (MS)
Título: “Escola e comunidade: Inovar para transformar”
Escola Municipal Prof. Fauze Scaff Gattas Filho

Categoria Regional Nordeste
Fernando Nunes de Vasconcelos
Bela Cruz (CE)
Projeto: Cisterban: Semeando vida no Semiárido Cearense através de um sistema de captação de baixo custo
Escola de Ensino Médio Professora Theolina de Muryllo Zacas

Categoria Regional Sudeste
Maria Sueli Fonseca Golçalves
São Paulo (SP)
Projeto: Um projeto uma paixão – Academia Estudantil de Letras
Rede Municipal de São Paulo

Mais informações
www.trupedasaude.com.br
https://www.aprenderensinarts.com.br

Jogos Digitais para atender as Tecnologias Sociais

Coordenador: Rafael João Ribeiro

Públicos e colaboradores envolvidos:

– Professores do IFPR: Rafael Poltronieri; Gregory Vinícius Conor Figueiredo; Antonio Eduardo Kloc;

– Trupe da Saúde – Curitiba-PR: Ricardo Trento

– Colaboradores do projeto – IFPR: professores Marcelo Ambrósio e Ivã Vinagre de Lima; técnica em Assuntos Educacionais Danieli de Cássia Barreto.

– Alunos bolsistas do curso Técnico em Programação de Jogos Digitais: Ronaldo Obaski da Cruz; Márcia Marins dos Santos; Alessandro Ribeiro da Silva; Marcus Vinicios de Brito Vieira Filho

– Alunos da Rede Municipal de Educação de Telêmaco Borba: Escola Municipal Samuel Klabin; Escola Municipal Bento Mossurunga;

– Parcerias: Universidade Livre da Cultura (Unicultura) – Programa de Atendimento à Criança e ao Adolescente de Curitiba. Endereço eletrônico: https://www.unicultura.com.br/; Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba e o Projeto Escola da Dignidade e Cidadania.

– Local de desenvolvimento do produto: Núcleo de Inovação Tecnológica – IFPR-Telêmaco Borba.

Informações: Câmpus Telêmaco Borba do IFPR e Revista Fórum

Topo